quinta-feira, 9 de agosto de 2007

O QUE FALTA À PREGAÇÃO DE HOJE

pregador puritano



A PREGAÇÃO PRECISA SER

1. CRISTOCÊNTRICA
Existem hoje, muitos tipos de pregações. Temos a pregação Temática, Textual e Expositiva. Dentro destes tipos temos várias categorias como: Doutrinária, exegética, Teológica, litúrgica, evangelistica e exortativa. Temos as formas; Biográficas, narrativas, analíticas, proclamativa ou em forma de monólogo.
Seja como for, a pregação precisa ter um centro, e este centro é Cristo. A pregação precisa ser cristocêntrica. Um grande defeito nas pregações de hoje é que a maioria dos pregadores são teocêntricos e esquecem que a função da pregação é apresentar Cristo. A pessoa de Jesus aos ouvintes.
As grandes frases das pregações hoje são:
“Deus vai ou quer te abençoar”. “Deus vai mover ou se mover”
“Mover de Deus” . “Deus vai te prosperar”
“Deus vai te curar”. “Adorar a Deus”
“Servir a Deus” . “Ouvir a Deus”
“Relacionamento com Deus” . “Buscar a Deus”.
Não lembro agora de nenhuma frase marcante sobre Jesus. Absolutamente nada a respeito da pessoa de Cristo.
Mesmo um texto do Antigo Testamento, precisa ter um caminho para Cristo.
A salvação é através de Jesus (At 4.12).
A benção de Deus vem através de Jesus (Ef 1.3).
Vamos a Deus, por meio de Jesus (Jo 14.6).
Conhecemos a Deus por meio de Jesus, a oração é em nome de Jesus, curamos os enfermos em nome de Jesus, tudo é em nome de Jesus.
Veja o que Paulo diz: “Não pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor” (2 Cor 4.5).
2. RELEVANTE.
Um dos pontos mais críticos e difíceis da pregação é a aplicação. Muitos trazem uma grande pregação, mas falham na aplicação. O pregador precisa saber fazer a ponte entre os mundos da Palavra de Deus e a realidade da vida das pessoas.
Segundo Larsen, “um sermão que começa na Bíblia e permanece na Biblia, não é bíblico”. A pregação precisa estar firmada no texto bíblico e dele ela deve fluir, mas precisamos lembrar a lição de Martyn Lloyd Jones o maior expositor das Escrituras do século XX: “a verdade deve sempre ser aplicada. A compreensão genuína da verdade sempre conduz à aplicação. Portanto, se um pregador não aplica a verdade, seu real problema é que não a compreendeu”.
Quando pregamos sobre Naamã, o leproso, por exemplo, devemos responder a pergunta que os ouvinte fazem o tempo todo, “e daí”? E daí, que o leproso é você - responde o pregador. A pregação precisa chegar ao ponto em que a pessoa que ouve, se indentifique com aquilo que foi pregado.
Segundo John Stott, o pregador deve “construir pontes” que atravessem o abismo das eras. Estas pontes devem unir o texto bíblico às pessoas que ouvem a pregação; “é por cima deste abismo amplo e profundo de dois mil anos de cultura (ainda mais no caso do Antigo Testamento) que os comunicadores cristãos precisam lançar pontes. Nossa tarefa é deixar a verdade revelada por Deus fluir das Escrituras para a vida de homens e mulheres de nossos dias."
As Escrituras por mais antigas que sejam, serão sempre relevantes às pessoas de todas as eras.

4 comentários:

claudio disse...

texto muito importante!!!!!!!

Antonio Ferreira disse...

ótimo texto! muitos pastores tem esquecido disso.. infelizmente

gustavo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
salvador disse...

A paz do Senhor meu irmão,
Infelizmente não concordo com o que o irmão escreveu. Não que não devamos falar de Cristo, devemos sempre falar dEle, porém discordo no que diz de sempre sobre falar de Deus e suas bençãos.
Jesus Cristo quando aqui na terra, nos ensinou a buscar a Deus, pois Ele assim o fazia. Jesus em João 4 22 diz à mulher samaritana:"Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.
Mas a hora vem, e agora é, em que os VERSDADEIROS ADORADORES ADORARÃO AO PAI em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem".
Não devemos negar, muito menos despresar toda importancia de Cristo e sua condição como único caminho para o Pai, porém não podemos esquecer que o mesmo Cristo, Ele mesmo nos afirmou a importancia de observar o primeiro e grande mandamento:"Amar a Deus e honrá-lo sobre todas as coisas".
É bem verdade que muitos falam insistentemente em prosperidade e bençãos, mas isso também é concedido por Deus através de Cristo.
O que alguns lideres religiosos(pastores, diáconos, lider de célula, apóstolo, etc...), precisa entender é que toda autoridade é instituida por Deus:"Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação(Rom. 13:1-7). Quando nós questinamos ou criticamos essas autoridades ou suas atitudes, desde que não fira os principios de Deus, nós estamos dizendo a Deus que Ele não soube escolher esta autoridade. É por isso que Ele nos alerta que a vingança e o juizo pertencem a Ele.
Seja Deus sempre exaltado e as suas bençãos sobre aqueles que o temem e quardam os seus caminho e creio em Cristo como Senhor e salvador.

A paz de Cristo.